> Institucional> Nossas Unidades> Fale Conosco> Acesso Especial> Webmail
Home do site
Resultado de Exames
Unidades
Convênios
Pré-agendamento
Dicas de Saúde

Doadores Saudáveis

Retirado do Texto do Profº Dr. Pedro Enrique Luiz Dorlhiac Llacer
Diretor Técnico Científico da Fundação Pró-Sangue.
 
 

A quantidade total de doadores de sangue no Brasil corresponde, a cada ano, a menos de 1% da população. A grande maioria dos doadores doam menos de uma vez ao ano para repor o sangue utilizado em parente ou amigo, a diferença do que ocorre em países europeus, onde existe um pool (grupo) de indivíduos que doa sangue regularmente de 3 a 4 vezes por ano.

Quando se pergunta ao brasileiro por que ele não doa sangue, os dois grandes motivos invocados são:

  •  O medo de adquirir uma doença pelo ato de doação (principalmente AIDS);
  •  O medo da picada da agulha.

Sem dúvida, os motivos apontados pela grande maioria da população não explicam totalmente o fato da não-doação. O hábito de doar sangue é obviamente adquirido, peculiar e digno. Não devemos esquecer que a omissão pessoal em relação à doação de sangue cria um conflito que gera a falta de sangue e conseqüentemente conduz a grandiosa dificuldade para salvar vidas.

Por este motivo, esclarecemos ao doador que o ato de doação de sangue é absolutamente seguro, destacando a importância de um pool (grupo) estável de doadores. A qualidade do sangue a ser transfundido depende de importantes fatores a serem observados rigorosamente:

  • Da população de onde provém o sangue doado. Quanto mais saudável esta população melhor a qualidade do sangue a ser utilizado nos pacientes;
  • Da adequada triagem clínica a que todo doador é submetido com o intuito de assegurar a saúde, tanto de quem doa como de quem recebe sangue;
  • Da triagem sorológica, que tem como objetivo evitar a transmissão de doenças pelo sangue, visando proteger quem recebe a transfusão sangüínea.

 Como vemos, ao se ter um pool (grupo) estável de indivíduos que doam sangue de forma regular teremos no decurso de poucos anos uma população conhecida de doadores saudáveis, da qual foram retirados todos os candidatos à doação que apresentavam problemas de saúde. O pool estável de doadores altruístas não só garante a qualidade do Sangue como também evita o desperdício de recursos que poderiam ser poupados.

Como exigir, em uma emergência, a quantidade de sangue necessária para salvar a vida de um de nossos filhos ou a nossa própria, se nunca doamos sangue? Não devemos nunca esquecer que o doador de hoje é o receptor de amanhã, e que interessa a cada um de nós garantir sangue em quantidade e qualidade adequadas em nossas comunidades.

Contamos com você para participar do nosso pool estável de doadores de sangue, doando de 3 a 4 vezes por ano voluntariamente.

Enviando...